Aniversário do Imperador do Japão atrai multidão recorde


Mais de 50 mil pessoas compareceram ao Palácio Imperial neste sábado (23) para celebrar o aniversário de 84 anos do monarca, que abdicará do Trono em 2019.

MULTIDÃO AGITA BANDEIRAS DO JAPÃO DURANTE CELEBRAÇÃO (TORU YAMANAKA/AFP)

Uma multidão recorde homenageou o Imperador Akihito, que completa 84 anos, no Palácio Imperial de Tóquio, em sua primeira festa de aniversário desde que a data de sua abdicação foi anunciada.

O aniversário do Imperador é tradicionalmente marcado por um feriado nacional e o Palácio Imperial é aberto ao público no dia.

Adeptos agitaram pequenas bandeiras japonesas e sustentaram smartphones enquanto o Imperador Akihito dirigiu-se a eles de uma varanda, acompanhado por sua esposa e outros membros da Família Imperial.

A multidão de 52.300 pessoas, de acordo com a Agência Imperial, foi a maior participação em aniversário durante o reinado simbólico de 29 anos de Akihito, conhecido como a era "Heisei", que significa "alcançar a paz" em japonês.

O IMPERADOR AKIHITO, ACOMPANHADO DO FILHO E HERDEIRO DO TRONO, PRÍNCIPE NARUHITO, ACENAM PARA O PÚBLICO (ISSEI KATO/REUTERS)

"Neste dia, quando enfrentamos o frio, meus pensamentos vão para aqueles que sofreram com tufões e chuvas intensas, bem como as vítimas do grande terremoto do leste do Japão que continuam a levar vidas difíceis", disse ele, referindo-se ao terremoto e tsunami de 2011 que mataram e deslocaram dezenas de milhares na costa leste do país.

Juntamente com a Imperatriz Michiko, Akihito passou muito do seu reinado abordando o legado da Segunda Guerra Mundial, que foi travada em nome de seu pai, Hirohito, e consolando vítimas de desastres, como as do terremoto de 2011.

No início deste mês, um Conselho Imperial da Família de 10 membros concordou que Akihito abdicaria em 30 de abril de 2019, antes de passar o Trono de Crisântemo ao filho mais velho, o Príncipe Herdeiro Naruhito.

Em comentários feitos à mídia, Akihito disse que usaria os dias restantes de seu reinado para desempenhar seus deveres e se preparava para "passar a tocha para a próxima era".

Akihito passou por cirurgia cardíaca e tratamento para câncer de próstata e disse no ano passado que temia fazer grande esforço para cumprir suas obrigações reais devido à sua idade.

O Japão aprovou uma lei este ano dando-lhe permissão para abdicar, regra limitada apenas a ele, já que a lei existente não prevê abdicação.

A última vez que um Imperador japonês abdicou foi em 1817.

VIA REUTERS

#ImperadordoJapão #Aniversário #CasaImperialdoJapão #ImpériodoJapão

Banner wallpaper bandeira imperial.png

Todos os direitos reservados © Diga Sim à Monarquia - 2014-2020