Puigdemont poderá ser extraditado para a Espanha


O presidente catalão destituído Carles Puigdemont anunciou que desobedecerá à convocação da Justiça espanhola para comparecer a um tribunal em Madri na quinta-feira (2) e pedirá para ser interrogado da Bélgica, informou nesta quarta seu advogado à televisão pública catalã.

“Ele não vai a Madri, e eu sugeri que fosse interrogado aqui na Bélgica. É possível, já tive casos passados, quando o suspeito foi interrogado na Bélgica”, declarou o advogado Paul Bekaert à TV3.

Ex-membros do governo destituído da Catalunha regressaram ontem (31) a Barcelona, enquanto o ex-presidente Carles Puigdemont permaneceu em Bruxelas, na Bélgica.

O ex-presidente do governo regional da Catalunha corre o risco de ser extraditado para Espanha ao abrigo de um mandado de detenção europeu. Uma situação que não deve apanhar de surpresa a defesa de Carles Puigdemont.

Nesse caso, seu advogado deverá apostar na estratégia de violação dos direitos fundamentais do cidadão para interpor, perante a justiça belga, a recusa desse pedido de extradição. Uma estratégia que já foi utilizada pelo mesmo com os ativistas do grupo separatista ETA, que defendeu no passado.

COM INFORMAÇÕES DA AFP, RTP E PORTAL G1

#CarlesPuigdemont #Catalunha #Espanha #Independência #Separatismo #Separatistas

Banner wallpaper bandeira imperial.png

Todos os direitos reservados © Diga Sim à Monarquia - 2014-2020