Funeral real reúne 300 mil pessoas na Tailândia


Em meio a toques de tambores, o som de uma flauta antiga e uma salva de artilharia, a Tailândia celebra uma cerimônia requintada e elaborada com base em ritos antigos para o funeral e a cremação do reverenciado rei Bhumibol Adulyadej.

O rei Bhumibol, também conhecido como rei Rama IX, morreu em outubro do ano passado, aos 88 anos, depois de reinar por sete décadas. Ele desempenhou um papel central na manutenção da estabilidade durante anos de tumultos políticos e rápido desenvolvimento.

Centenas de milhares de pessoas vestidas de preto tomaram as ruas de Bangcoc para participar da procissão fúnebre, e edifícios pelo caminho foram decorados com calêndulas amarelas antes da cremação do rei. As autoridades a cargo da cerimônia disseram que cerca de 110 mil populares se reuniram perto da área de cremação e outros 200 mil nas áreas adjacentes do centro histórico da cidade.

De acordo com a rede americana CNN, que cita uma autoridade local, o funeral teve orçamento de US$ 90 milhões.

Pessoas passaram a noite em tapetes de plástico fino nas calçadas perto do Grande Palácio da capital tailandesa, onde ficou exposto o corpo do monarca, para terem uma boa visão da procissão. A marcha solene tem uma grande importância simbólica, embora na realidade o caixão com os restos mortais de Bhumibol foi transferido na quarta à noite para o monumento funerário construído em Sanam Luang.

A cremação do rei acontecerá às 22h (horário local, 13h de Brasília), num crematório elétrico localizado na torre que simboliza o monte Meru, residência das deusas segundo a mitologia budista e hindu.

Autoridades vestidas de azul e laranja retiraram uma urna dourada simbólica do Salão do Trono Dusit Maha Prasart no início da cerimônia.

Família Real

O novo rei Maha Vajiralongkorn, filho único do rei Bhumibol, chegou ao Grande Palácio vestindo um uniforme vermelho acompanhado de suas duas filhas e seu filho pequeno.

Ele participou de cânticos religiosos enquanto a urna era removida por soldados e colocada sobre uma carruagem dourada. Outros membros destacados da família real tailandesa caminharam atrás da urna, que chegou ao crematório real no começo do anoitecer da quinta-feira local para a cremação noturna.

Todos os canais de televisão da nação transmitiram a cerimônia, que evocou imagens do antigo Sião, o nome anterior da Tailândia.

Antigas crenças tailandesas ditam que os ritos da cerimônia fúnebre garantem a volta do falecido rei ao céu. A palavra tailandesa "sawannakhot", que significa "volta ao céu", é usada para descrever a morte de um monarca.

Via G1

#Tailândia #Funeral #ReinodaTailândia #ReidaTailândia #ReiBhumibol #RamaIX #ReiMaha

Todos os direitos reservados © Diga Sim à Monarquia - 2013-2020